fbpx
Início Produtor Agrícola Paraíso reduz até 35% de custos do CT

Agrícola Paraíso reduz até 35% de custos do CT

Compartilhar

O produtor de cana Sérgio Paschoal da Agrícola Paraíso, que para a safra 2021/22 fará um plantio de 85 mil toneladas de cana para a usina Cevasa, faz uso do dispositivo engordador de linhas em cerca de 30% de sua colheita.

A tecnologia vem sendo utilizada pelo fornecedor desde a safra 2019/20. De acordo com o produtor, mesmo com todo o planejamento realizado, algumas áreas ficaram sem reforma ou por fatores logísticos ou climáticos. Sendo assim, a utilização deste equipamento nos possibilitou a viabilidade de colheita para áreas com TCH menores que 60 t/ha.

“Utilizamos a tecnologia principalmente para canas com TCH abaixo de 60 t/ha, mas também usamos em algumas áreas onde o rendimento da colhedora cai muito pela quantidade de manobras. Onde há a possibilidade de utilização do equipamento ele é também aproveitado.

Com o uso do dispositivo em canaviais de baixo TCH o produtor computa uma redução de custos entre 25% a 35% em Corte e Transbordamento.

Leia também: Como reduzir o custo da colheita de canaviais de baixa produtividade?

“Como diminuímos o número de linhas que temos de cortar, damos um rendimento maior para a colhedora. A possibilidade de agilizar a colhedora em pontos onde o rendimento da mesma cai para tiros muito curtos a utilização do equipamento ajuda bastante”, afirma Paschoal.

Em bicos de talhão de 20 m a 30 m, a Agrícola Paraíso também faz uso da engordadora de linha, evitando que a colhedora necessite fazer muitas manobras. Tem uma quantidade de TCH que ela opera bem. Então usamos ela em canaviais de até 75 t/ha para fazer o corte dos bicos”, afirma o produtor.

Por Natália Cherubin

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish