Amazônia: entidade máxima da cana se pronuncia a favor do governo

A UNICA (União da Indústria de Cana-de-açúcar), entidade que representa as usinas de açúcar e etanol do Centro-sul do Brasil, avaliou, nesta segunda-feira (26/8), que a Amazônia é um dos maiores ativos brasileiros e modelo para países “castigados pela devastação de seus próprios recursos naturais”.

Em nota, o presidente da entidade, Evandro Gussi diz reconhecer o compromisso do governo brasileiro para coibir atos criminosos e defende a atuação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Leia também: as rotas da palha na cogeração de energia

“Rechaçamos, por outro lado, todas as tentativas de imputar ao governo federal inércia e condescendência com tais práticas criminosas. Somos testemunhas de que não se tem medido esforços para que esses problemas cessem”, diz o comunicado da entidade.

Ex-deputado federal pelo Partido Verde (PV) e autor da lei que institui o programa Renovabio, Evandro Gussi afirma ainda que o ministro Ricardo Salles, quando ocupou a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, ficou conhecido pelo rigor na aplicação das leis ambientais. Na visão dele, Salles tem compromisso com a preservação das riquezas naturais.

“No momento atual, como Ministro do Meio Ambiente tem capacidade e coragem para enfrentar tais desafios”, sem, contudo, mencionar que o atual ministro, na função de secretário estadual em São Paulo, chegou a responder processo por improbidade administrativa relacionado à sua atuação.