Entendendo o MTBF e o MTTR, importantes indicadores de desempenho da manutenção

Por: Guilherme Abib

Gestores de oficinas para gerenciarem com qualidade a operação da manutenção precisam sempre estar munidos de informações, dados importantes e números de desempenho de sua operação. O MTBF e MTTR são importantes indicadores de desempenho da manutenção, e merecem atenção especial, eles indicam o tempo médio entre as falhas e o tempo médio para reparo.

  • MTBF (Mean Time Between Failures)– Tempo médio entre falhas.

  • MTTR (Mean Time To Repair) – Tempo médio para reparo

Todas as ações da manutenção (preventivas, preditivas, corretivas e de engenharia) devem buscar aumentar o tempo entre falhas e diminuir o tempo para reparo. Com isto, aumentamos a confiabilidade em nosso equipamento, as disponibilidades e, consequentemente, a produtividade do maquinário.

Nem é preciso dizer que, um equipamento disponível para trabalho, dilui e reduz custos operacionais, aumenta a produção e o lucro do negócio.

Vejamos o exemplo abaixo, para a colhedora de cana.

Quando contabilizamos o dia cheio, com 24 horas, as colhedoras demonstradas apresentam MTBF de 11,93 horas e MTTR de 2,47 horas, em resumo ela quebra a cada 12 horas e levamos 2 horas e meia para reparar.

Se contabilizarmos apenas as horas de motor do dia, esquecendo as ineficiências operacionais e supondo que nossa colhedora trabalhe 18 horas por dia, temos um número de MTBF mais real, na casa de 8 horas.

Concluindo

Para qualquer gestor de manutenção, é extremamente importante ter em mãos dados de performance dos equipamentos e da equipe para saber quais atitudes tomar, é preciso olhar com olhos críticos e estar sempre atento.

O MTBF indica basicamente a confiabilidade de um sistema, e o MTTR a eficiência nas ações corretivas do processo. Por exemplo, se o seu MTBF cai após uma manutenção ou reforma, pode ser que tenhamos alguma falha no processo de manutenção. O MTBF sempre deve ser o maior possível.

Para o MTTR, o conceito é exatamente ao contrário, reduzindo ao mínimo tempo possível. Se for pequeno, indica que a manutenção tem intervenções e soluções rápidas e assertivas, deixando o equipamento mais tempo disponível possível para que possa produzir.

Por: Guilherme Abib, Engenheiro Mecânico e Supervisor de Manutenção Automotiva.

contato: [email protected]