Compartilhar

Brasil decide taxa de importação de etanol dos EUA no momento em que Trump intervém no setor

Uma materia publicada pelo jornal Folha de SP disse hoje que Brasil e Estados Unidos vão se deparar novamente com discussões de política de importação e de exportação de etanol neste final de mês.

O Brasil aplica atualmente uma taxa de 20% no volume do produto americano importado que exceder 600 milhões de litros. Essa taxa foi estipulada por dois anos e termina no próximo dia 31.

Independentemente do que for definido, Brasil e Estados Unidos vão continuar interferindo um no mercado do outro, com ou sem taxa.

E isso ocorre porque os dois países, principais produtores e consumidores mundiais, não conseguiram promover o tão esperado mercado mundial para essa commodity.

Brasileiros e americanos investiram muito na produção do combustível a partir dos anos 2000, acreditando em um crescimento do mercado mundial, o que não ocorreu.

Europa, Japão e outros países da Ásia pouco avançaram na utilização desse combustível renovável, tornando as negociações de etanol praticamente restritas entre os brasileiros e os americanos.

Os dois países tentam agora uma abertura comercial, e o ideal seria um mercado livre no setor sucroenergético.

Cadastre-se em nossa newsletter