Fórum – O setor gostou da escolha para o Ministério da Agricultura?

Natália Cherubin

/

GABARITADA

“Achamos correta a escolha. É uma excelente profissional, gabaritada e que tem conhecimento de causa. Tem sua experiência como secretaria de Agricultura, Indústria, Comércio e Turismo no Mato Grosso do Sul, tem desempenhado excelente papel como parlamentar, como deputada e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, desempenhou papéis importantes em projetos como Funrural, entre outros, mostrou uma grande capacidade de articulação e conhecimento de causa, por isso temos a esperança dela continuar esse belo trabalho já desenvolvido por Blairo Maggi. Que ela consiga avançar os acordos comerciais que nós esperamos que o Brasil possa celebrar e que possamos quebrar algumas barreiras que ocorrem em alguns produtos, como o açúcar, e que possamos também ter na Tereza uma importante ministra para canalizar apoio ao RenovaBio e aos anseios do setor dos combustíveis limpos e renováveis.” – André Rocha, presidente do Fórum Nacional Sucroenergético

/ESCOLHA SENSATA

“Achei a escolha muito sensata. Afinal, a Tereza Cristina é uma pessoa de formação agronômica e que tem força política. Ela será muito bem recebida e tem muito conhecimento sobre o agronegócio. É uma pessoa de muita abertura e que aceita bem as opiniões. O agro de maneira geral só sai ganhando! Precisamos que o ministério fomente o RenovaBio, trazendo maior estabilidade ao mercado. Espero que o novo ministério escute o agro, que acolha as cooperativas, associações, tenha um diálogo mais aberto na linha de produção. Que tenhamos um juro mais acessível e que o BNDES tenha linhas mais voltadas e disponíveis aos produtores e não só as indústrias. Espero também que dê o valor adequado ao agro, que tanto faz e ainda tanto vai fazer pelo Brasil. O Agro tem que ser a bola da vez. O novo ministério tem que estar voltado ainda a abertura de diálogo sobre as necessidades que garantirão a sustentabilidade do agronegócio.”  – Paulo Roberto Artioli, diretor da Tecnocana

/

OLHAR SOBRE TODAS AS CULTURAS

“Gostei muito. Apesar de gostar muito do Blairo, conheço Tereza das reuniões da FPA em Brasília e gosto da sua postura. Espero que ela olhe atentamente todas as culturas e evite corporativismos. O tema vigilância sanitária é um vespeiro que ela com certeza vai mexer e que precisa ser olhado com profundidade (carne fraca foi um exemplo). Ela ainda deve apoiar muito a ILPF (Integração Lavoura, Pecuária e Floresta), que hoje já soma 15 milhões de ha em área, gerando renda e empregos permanentes.” – Marco Lorenzzo Cunali Ripoli, diretor da Bioenergy Consultoria

/

JOGO DE CINTURA NO AGRO

“Gostei bastante. A engenheira agrônoma, deputada federal e também produtora rural Tereza Cristina, além de presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), conhece muito bem as demandas e anseios dos produtores rurais, seja do agronegócio ou da agricultura familiar, acabando com a falácia de que um é contra o outro.” – Ricardo Pinto, sócio-diretor da RPA Consultoria

/AJUDA COM O RENOVABIO

“A Feplana aplaude a indicação de Teresa Cristina por ela ser uma profunda conhecedora do setor produtivo, do agronegócio brasileiro. Não à toa que é presidente da Frente Parlamentar Agropecuária. Ela conhece as nossa dificuldades e tem tudo para ser uma grande ministra para o nosso setor sucroenergético. Ela inclusive trabalhou muito na Câmara Federal para aprovar o RenovaBio, que hoje é o principal programa para o segmento. É conhecedora profunda do RenovaBio e de outras pautas pertinentes, as quais são indispensáveis para o futuro da produção canavieira no Brasil.”  – Alexandre Andrade Lima, presidente da Feplana

/CAPACIDADE DE UNIR PESSOAS

“Particularmente gostei da nomeação de Tereza Cristina para o Ministério da Agricultura, visto o trabalho já realizado por ela em Mato Grosso do Sul e como deputada federal. Em seu primeiro mandato como deputada, ela já foi eleita presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, o que deixa claro a sua capacidade em unir as pessoas, a disposição ao diálogo e competência. Acredito que o país precisa de acordos internacionais na área do comércio. Tivemos questões relevantes na gestão do ministro Blairo Maggi e com certeza ela dará sequência. Temos o RenovaBio para ser posto em prática e creio que, com o ministério que ela irá compor com o secretariado, irá fazer um bom trabalho.” – Manoel Carlos de Azevedo Ortolan, presidente executivo da Copercana e presidente da Canaoeste

/

À ALTURA DA AGRICULTURA

“Acredito que ela esteja à altura do tamanho da agricultura do Brasil. Temos um país de dimensões continentais e as unidades produtivas são muitas e bastante heterogêneas. A ministra terá que ter olhos para todos. E como é de formação agronômica, sei que fará um ótimo exercício, e fará uma equipe que a ajudará a dar conta do recado! Espero que ela tenha olhos também para os pequenos produtores. Podemos esperar dias fartos para todos aqueles que hoje levantam muito cedo e dormem tarde sujando a botina e produzindo com carinho!”

Luiz Romeu Voss, diretor da LRVOSS Consultoria

/EXPERIÊNCIA POLÍTICA E TÉCNICA

“A escolha de Tereza Cristina foi extremamente apropriada sob critérios de experiência política e critérios técnicos, afinal, ela é engenheira agrônoma que conhece da agricultura, é agricultora e milita na causa agrícola. Além disso, ela é mulher e irá, com certeza, representar a vontade da bancada ruralista e da Frente Parlamentar Agropecuária. Portanto, acredito que tenha sido uma escolha muito apropriada.”

Marcos Fava Neves, professor da FEA/USP

/