ICMS sobre etanol cai para 20% em estado brasileiro

No dia 12 de fevereiro, entrou em vigor novas alíquotas de combustíveis em Mato Grosso do Sul. Para as operações internas, onde as usinas locais vendem para distribuidoras também do Estado, a alíquota, que era de 25% será reduzida para 20%.

A redução vale tanto para o etanol anidro, misturado à gasolina pelas distribuidoras de combustíveis na proporção de 27%, quanto para o etanol hidratado, que abastece os veículos flex e a etanol. O Governo do Estado, também restabelece um crédito presumido de 8% para operações com etanol hidratado. O crédito havia sido reduzido a zero em 2017.

A medida segue exemplo de outros estados produtores de etanol, que favorecem a produção local do combustível verde, um sinal positivo para investidores e empresas que já operam no Estado.

Outro efeito positivo é que corrige uma distorção tributária que impedia que os produtores locais fossem competitivos para vender etanol no Estado. A estimativa da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul).é de que operações internas de hidratado voltem a ser vantajosas tanto para usinas quanto distribuidoras instaladas no MS.

Do ponto de vista do consumidor, a mudança tributária também possibilita uma redução de preço, permitindo com que o etanol.fique finalmente competitivo com relação à gasolina.

Segundo o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, a mudança deve ser gradual e essa possibilidade requer atenção, pois diversos fatores influenciam a formação de preço do combustível.
“Dentro dessa cadeia temos vários agentes importantes, que são as usinas, as distribuidoras, os postos revendedores, oferta e demanda, entre outros. É arriscado apontar números exatos quando se trata de avaliar comportamento de mercado, mas assim como o consumidor torcemos para que a medida torne o etanol mais competitivo”, avalia.
Mas. Desse modo. Mas.