Compartilhar

Mesmo com bom momento de preços, a safra 2021/22, deverá apresentar resultados abaixo do que os da safra anterior, no que se refere produção, por dois principais motivos: redução da área total plantada e condições climáticas desfavoráveis.

De acordo com levantamento do Pecege, sobre a projeção de mix para a safra 2021/22, a redução da área plantada deve-se ao bom momento dos grãos no mercado, o que resultou em um aumento da competitividade por terras em algumas regiões do Centro-Sul.

Leia também: Cana: falta de chuva pode impactar em até 30% da produtividade…

De acordo com a USDA, para a safra 2021/22 estima-se que cerca de 8,8 milhões de hectares sejam destinados ao cultivo de cana, 1% a menos do que a safra anterior.

“A escassez de chuvas que prevaleceu durante o primeiro trimestre na região Centro-Sul deve prejudicar a formação do canavial e reduzir o potencial de produção, principalmente no noroeste do estado de SP”, afirmam os especialistas do Pecege em relatório.

Produtividade Agrícola

Os indicadores de produtividade agrícola tiveram uma melhora na safra 2020/21, se comparada a 2019/20, principalmente em relação a qualidade da matéria-prima (ATR). No entanto, na temporada 2021/22, os impactos do clima do ano anterior refletirão diretamente em menores níveis de produtividade.

Além da falta de chuvas em 2020 e no início de 2021, os incêndios e o aumento de infestação de daninhas, de acordo com os especialistas do Pecege, são fatores que contribuem para essa queda.

Confira o conteúdo completo e saiba como serão os preços e o mix de produção de safra 2021/22: https://radarsucroenergetico.com/   

Por Natália Cherubin

Cadastre-se em nossa newsletter