Compartilhar

A Raízen Energia foi uma das vencedoras do leilão A-5 realizado ontem, e para atender a essa demanda se comprometeu a investir R$ 150 milhões na construção de uma nova planta de cogeração de energia a partir do bagaço da cana.

A companhia vendeu energia pelo preço mínimo de R$ 273 o megawatt-hora (MWh), em contratos de duração de 20 anos, com entrega a partir de 2026. A nova planta de cogeração será construída ao lado da usina sucroalcooleira de Paraguaçu Paulista (SP) e terá potência de 30 MW. A receita anual do projeto está prevista em R$ 26,3 milhões.

A Raízen foi uma das sete empresas de energia térmica a biomassa vencedoras deste leilão. Nessa categoria, também venceram projetos das usinas de cana Coruripe, Aroeira e do Grupo Balbo, além de um projeto de cavaco de madeira da FS Agrisolutions e outro de bagaço de cana da UTE Cidade do Livro (joint venture entre Powerchina e IBS Energy).

Cadastre-se em nossa newsletter