Compartilhar

Hoje, 26,  Unica (União da Indústria da Cana-de-Açúcar), enviou correspondência ao Palácio do Planalto para parabenizar o presidente Jair Bolsonaro pelo discurso realizado no primeiro dia da Cúpula de Líderes sobre o Clima. 

De acordo com a Unica, Bolsonaro citou o etanol como exemplo de biocombustível para os países participantes do encontro internacional. O Brasil se comprometeu em eliminar o desmatamento ilegal até 2030 e a zerar as emissões de gases de efeito estufa até 2050, antecipando em dez anos a sinalização anterior, prevista no Acordo de Paris.

O presidente brasileiro citou diretamente o etanol como biocombustível pioneiro, frisando a redução das emissões decorrentes da nossa matriz energética mais limpa.

“O Brasil participou com menos de 1% das emissões históricas de gases de efeito estufa, mesmo sendo uma das maiores economias do mundo. No presente, respondemos por menos de 3% das emissões globais por ano. Contamos com uma das matrizes energéticas mais limpas, com renovados investimentos em energia solar, eólica, hidráulica e biomassa. Somos pioneiros na difusão de biocombustíveis renováveis, como etanol, fundamentais para despoluição dos nossos centros urbanos”.

De acordo com o presidente da Unica, Evandro Gussi, o discurso foi muito bom e coerente com as atitudes concretas que a iniciativa privada e o governo têm desenvolvido nesse tema.

“Estamos ajudando países como a Índia a descarbonizarem sua matriz energética com a utilização de etanol, o Presidente Bolsonaro assinou um importante Memorando de Entendimento sobre o tema com o governo indiano no ano passado e Ministro Salles vai ter muito o que mostrar na COP-26 em relação a esse tema que é fundamental para as questões climáticas”, avaliou Gussi.

Ainda de acordo com ele, os posicionamentos expressados pelo Brasil na Cúpula do Clima serão fundamentais para contribuir com a difusão dos biocombustíveis em outras partes do mundo.

Cadastre-se em nossa newsletter