Bunge registra recordes de moagem

Empresa teve o melhor maio de sua trajetória, com processamento de 2,65 milhões de toneladas de cana-de-açúcar

A Bunge Açúcar & Bioenergia tem comemorado recordes subsequentes em suas operações este ano. A companhia teve o melhor mês de maio de sua história e processou 2,65 milhões de toneladas de cana, com destaque para as usinas Moema, Ouroeste e Monte Verde, que tiveram o maior volume em relação ao mesmo mês das safras anteriores, e a Usina Guariroba, que teve seu melhor desempenho mensal em relação a todo seu período em atividades, com a moagem de 305 mil toneladas de cana.

A solidez dos resultados está refletida no contínuo aumento de produtividade e eficiência operacional também em junho. Nesse mês, a Bunge registrou as melhores médias de sete e trinta dias em relação às safras anteriores considerando a operação das oito usinas da companhia. As unidades Frutal, Ouroeste e Pedro Afonso também comemoraram a melhor média de 30 dias de moagem em junho.

Rogério Bremm, Diretor Agrícola da Bunge Açúcar & Bioenergia, explica que o objetivo geral da companhia é alcançar um crescimento sustentável e rentável em todas as condições de mercado. “Para isso, temos aumentando continuamente a produtividade e a confiabilidade das operações agrícolas, como as melhorias conquistadas nas operações de Colheita, Transbordo e Transporte, que vem demonstrando bons níveis de performance e alavancando a produção”, diz.

Na operação das usinas, Darlan Barros, Diretor Industrial da Bunge Açúcar & Bioenergia, reforça que “a companhia também tem realizado medidas para ampliar a disponibilidade industrial e, consequentemente, aumentar o volume de moagem”.
Também em junho, foram alcançados dois recordes diários regionais. No dia 16, a Usina Frutal, em Minas Gerais, atingiu volume de 14.250 toneladas de cana processada. No dia 17, a usina Ouroeste, localizada no interior de São Paulo, moeu 12.345 toneladas de cana.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui