Cana: consultoria prevê moagem maior no norte-nordeste do Brasil em 2019/20

0
798

As usinas do Norte-Nordeste do Brasil devem processar 51,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na recém-iniciada safra 2019/2020 na região, segundo a primeira estimativa da consultoria INTL FCStone, divulgada há pouco. O volume, se concretizado, representará alta de 6,4% sobre o total moído na safra passada, de 48 milhões de toneladas.

Segundo relatório dos analistas Matheus Costa e João Paulo Botelho, a alta na oferta de cana ocorre por causa das melhores condições do tempo na região, com mais chuvas, especialmente agosto e em setembro, e um maior volume de água acumulada no solo. “Por sua vez, o Índice de Saúde Vegetal (ISV), este que pondera os impactos da umidade e temperatura sobre a saúde da vegetação, continuou a crescer”, relatam os analistas.

Segundo a INTL FCStone, o mix de destino da cana-de-açúcar deve seguir alcooleiro em 2019/2020 no Norte-Nordeste, apesar de um pouco menor que o do período passado. Da cana processada em 2019/2020, 57,1% deve ir para a produção do bicombustível (57,9% em 2018/2019) e 42,9% para a de açúcar.

Com isso, a produção total de etanol deve crescer 4% entre os períodos, 2,16 bilhões para 2,25 bilhões de litros e a oferta de açúcar na região pode avançar 7,7%, de 2,54 milhões para 2,74 milhões de toneladas em 2019/2020.