CRV Industrial projeta mais cana e mais TCH

Usina sucroalcooleira estima um aumento de 3,5% na t de cana por hectare

Redação RPAnews – A CRV Industrial, que tem duas unidades, uma Goiás e uma em Minas Gerais, tem boas expectativas, tanto de moagem quanto para o TCH da safra 2019/20.

De acordo com o superintendente agrícola da CRV Industrial, Joaquim Malheiros, a projeção é colher uma área de 21,2 mil ha, sendo moídas 1,7 milhão de tonelada ao final da safra.

Na safra 2018/19, a CRV produziu 1,57 milhão de t de cana numa total área de 18,5 mil ha. Em 2020, a expectativa é de aproximadamente 1,8 mil t de cana na unidade de Carmo de Rio Verde, em Goiás e 900 mil t, na unidade de Capinópolis, em Minas Gerais. “Estimamos em 2019 um aumento de 3,5% na tonelada de cana por hectare, em relação a 2018.”

Leia também: 25% das usinas de cana estão paradas ou em recuperação judicial

Investimentos em máquinas e drones

Para a safra atual, a empresa investiu no uso de drones para fazer todo o monitoramento para prevenção de incêndios. Já na unidade de Goiás, a CRV Industrial, visando aumentar os resultados da colheita mecanizada, adquiriu seis tratores e três colhedoras de cana.

“Já a unidade de Minas Gerais investiu em quatro plantadeiras, em irrigação e novas variedades de capacidade de troca catiônica (CTC)”, revela Malheiros.

Desafios na colheita

Hoje, 95% das unidades da CRV tem colheita mecanizada de cana-de-açúcar. No entanto, 5% das áreas ainda será colhida de forma manual, entretanto, sem queima prévia.

“Esse é o nosso primeiro ano do corte manual da cana crua. Sendo assim, nosso principal desafio será manter os resultados que alcançamos em 2018 como produtividade e, rendimento industrial e operacional. Além da busca pela Certificação Renovabio.”

A previsão é que em 2020 a usina sucroalcooleira tenha apenas 3% de área colhida manualmente.