Compartilhar

A Índia reduziu o imposto sobre o etanol destinado à mistura com a gasolina de 18% para 5%, como parte dos esforços para reduzir a dependência do petróleo bruto, o qual o país hoje importa 85% do que consome. A divulgação foi feita pelo ministro da União Rameshwar Teli na última semana.

Hoje, o preço de compra do etanol produzido à partir da cana-de-açúcar, como melaço, caldo de cana, açúcar e xarope de açúcar, é fixado anualmente pelo governo. Já o preço de aquisição do etanol produzido a partir de matérias-primas à base de grãos alimentícios é fixado anualmente por empresas estatais de comercialização de petróleo.

As medidas tomadas pelo governo indiano para reduzir a dependência da gasolina importada incluem uma série de iniciativas políticas, desde o aumento na produção nacional de petróleo bruto, concedendo novas áreas de exploração, acelerando a produção em novas áreas de desenvolvimento e focando na maximização da produção das regiões de produção existentes, como também promover o uso de biocombustíveis de acordo com a Política Nacional de Biocombustíveis de 2018.

A política permite o uso de várias matérias-primas para a produção de etanol a fim de aumentar o fornecimento de etanol para mistura na gasolina. As iniciativas encorajadoras do lado da oferta do biocombustível levaram o governo indiano a avançar a meta de mistura de 20% de etanol na gasolina de 2030 a 2025-26.

A Índia também quer promover a produção de etanol de segunda geração a partir de celulósico e lignocelulósico, incluindo a rota petroquímica no país, fornecendo apoio financeiro.

Etanol indiano

Os veículos da frota indiana podem levar até 13% de gasolina misturada com etanol sem nenhuma modificação no motor e qualquer perda em sua eficiência, de acordo com um estudo da Indian Oil Corp., a maior refinadora estatal da Índia.

O país já colocou normas para a mistura de 12% de etanol (E12) e 15% de etanol (E15) com gasolina.

Esses padrões serão lentamente implementados nos próximos dois anos para passar da mistura de 10% esperada para ser alcançada em 2022 para a mistura de 20% até 2025.

Atualmente, a Índia tem capacidade instalada de 6 bilhões de litros para a produção de etanol. Em 2025, a Índia precisará produzir pelo menos 10 bilhões de litros de etanol para um programa de mistura de 20% com uma capacidade instalada projetada de 12 bilhões de litros, conforme a Indian Sugar Mills Association detalhou em um estudo.

Cadastre-se em nossa newsletter