RenovaBio: ANP soma 140 pedidos de certificação

A ANP — Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis informou na manhã desta quinta-feira (10), que ao todo, até a data de hoje, 140 usinas estão em processo de certificação junto à agência para a obtenção de suas notas de eficiência energética, passo necessário para a emissão de CBios à partir de janeiro de 2020.

Segundo Carlos Orlando, Superintendente de Biocombustíveis e de Qualidade de Produtos — SBQ da ANP, dos 140 processos em andamento, 113 têm comunicado de contratação; 19 tiveram a consulta pública encerrada; 2 estão com consulta pública em andamento; 5 usinas têm aviso de início de consulta pública e uma com consulta pública suspensa.

Ainda segundo Orlando, das 19 usinas com consultas encerradas, 5 encontram-se em análise pela ANP/SBQ; 8 com pendências notificadas pela ANP/SBQ e 6 não tiveram relatórios finais encaminhados pelas firmas inspetoras.

Para o presidente executivo da UDOP, Antonio Cesar Salibe, o RenovaBio vive hoje uma fase importante, sendo necessário que mais e mais usinas possam certificar-se para atender a meta estabelecida pelo CNPE (Conselho Nacional de Política Energética) fixada em 28,7 milhões de CBios. “Considerando que nosso mercado carburante é da ordem de 30 bilhões de litros de etanol e 6 bilhões de litros de biodiesel, segundo informações de Martinho Ono da SCA, temos que agilizar os processos de certificação para fazermos nossa parte no sucesso do RenovaBio”, destaca Salibe.

A ANP informou ainda que já somam 8 o número de firmas inspetoras credenciadas pela agência, sendo: Green Domus, SGS, Instituto Totum, Fundação Vanzolini, KPMG, Benri, Verifit e Intertek. As duas primeiras detêm a grande maioria dos contratos, e as duas últimas tiveram credenciamentos aprovados pela Diretoria Colegiada da ANP no último dia 08 de outubro.

 

Mas. Desse modo. Mas. Desse modo. No entanto. Mas. Desse modo. Mas. Desse modo. No entanto.