Contratos futuros do açúcar fecham sem tendência definida

Os contratos futuros do açúcar voltaram a fechar mistos, nessa terça-feira (3), nas bolsas internacionais. Em Nova York, na ICE, os papéis para maio/20 foram firmados em 13.76 centavos de dólar por libra-peso, queda de 5 pontos. O vencimento para julho/20 recuou 7 pontos e foi comercializado em 13.74 centavos de dólar por libra-peso. Os demais vencimentos oscilaram entre queda de 6 pontos e alta de 2 pontos.

De acordo com publicação da Reuters, “operadores disseram que altas têm sido limitadas pela preocupação de que fundos possam continuar a reduzir suas posições compradas líquidas, considerando o cenário de redução no apetite por ativos de risco”. A nota trouxe também que “o mercado, entretanto, segue sustentado pelo aperto das ofertas, com um significativo déficit global previsto para esta temporada”.

Na ICE Europe, em Londres, os papéis para maio/20 desvalorizaram 2,70 dólares, sendo estes vendidos a US$ 389,20 a tonelada. Na tela agosto/20 os contratos fecharam em US$ 385,20 a tonelada, queda de 80 cents de dólar. Os demais contratos oscilaram entre queda de 70 cents e alta de 2,40 dólares.

Mercado doméstico

Ontem, em São Paulo, a saca de 50 kg de açúcar cristal fechou em R$ 81,31, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP. Houve valorização de 0,79% quando comparado ao valor da véspera.

Mas. Desse modo.