Etanol registra queda depois de subir por quase dois meses

Depois de subir por quase dois meses, o preço do etanol hidratado caiu em São Paulo na semana passada. Essa foi, inclusive, a primeira desvalorização neste período de pico de colheita na região Centro-Sul. De acordo com o Cepea/Esalq, da USP, a pressão veio do enfraquecimento da demanda — distribuidoras seguem retirando produto adquirido anteriormente.

Etanol registra queda depois de subir por quase dois meses
Etanol registra queda depois de subir por quase dois meses

Do lado das usinas, algumas seguiram firmes nos preços de venda, enquanto outras cederam por necessidades financeiras.

Além de São Paulo, esse recuo nos preços foi observado também em outros estados, como Goiás, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Entre 19 e 23 de agosto, o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado fechou a R$ 1,7217/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), baixa de 1,35% em relação ao da semana anterior. No caso do etanol anidro, o Indicador CEPEA/ESALQ foi de R$ 1,9324/litro (sem PIS/Cofins), queda de 0,71% na mesma comparação.

Açúcar 

O mercado interno o açúcar cristal fechou em alta de acordo com os índices do Cepea/Esalq, da USP. Segundo a entidade, a saca de 50 quilos foi comercializada ontem em R$ 60,85, valorização de 0,83% no comparativo com a véspera.

Leia também: amazônia: entidade máxima da cana se pronuncia a favor do governo

O açúcar na bolsa internacional 

Açúcar: enquanto mercado interno valoriza, bolsa registra queda
Açúcar: enquanto mercado interno valoriza, bolsa registra queda

Em Londres não houve movimento devido ao Summer Bank Holiday. Já em Nova York, os contratos futuros do açúcar demerara desvalorizaram. O lote para outubro/19 foi firmado em 11.43 centavos de dólar por libra-peso, recuo de 4 pontos.

Os contratos para março/20 encerraram o dia em 12.48 centavos de dólar por libra-peso, queda também de 4 pontos. Nas demais telas a desvalorização oscilou entre 5 e 9 pontos.

De acordo com a Reuters, “o serviço de monitoramento de safras da União Europeia, Mars, cortou nesta segunda-feira sua previsão para o rendimento de beterraba sacarina da UE neste ano para 71,5 toneladas por hectare (t/ha), ante 73,9 t/ha no mês passado”.