Raízen mantém as previsões iniciais para safra 2020/21

A Raízen, maior produtora de açúcar e etanol do Brasil, mantém as previsões iniciais para safra 2020/21 em meio ao cenário de Covid-19, sem alteração programada em suas unidades de produção.

Em comunicado, o grupo confirma previsão de moagem e mix mais voltado para a fabricação de açúcar. “Nossa expectativa é moer entre 61 milhões e 64 milhões de toneladas na temporada 2020/21, com um mix de destinação da cana mais açucareiro”, confirma a empresa.

Os cuidados para evitar o contágio ao Covid-19 também foram mencionados no comunicado: “Ao mesmo tempo, a Raízen continua oferecendo eficiência e segurança aos seus parceiros e funcionários, com atividades mantidas de forma remota e presencial e com ações pertinentes nas áreas de segurança física, de higiene e suporte psicológico”, garante.

A Raízen também reforça a importância do setor sucroenergético para o conglomerado. “O setor é fundamental para o funcionamento de serviços essenciais a população e por isso manterá sua produção eficiente se torna ainda mais importantes para o País neste momento”, conclui.