Uisa encerra a safra 2019/2020 como moagem recorde

A usina manteve elevados índices de produtividade e encerrou a safra com uma moagem de 5,025 milhões de t de cana, número recorde dos últimos seis anos.

A safra 2019/20 foi bastante adversa para uma grande parte das usinas e produtores de cana-de-açúcar. Para a Uisa – antiga Usinas Itamarati, localizada em Nova Olímpia, MT, o ano de 2019 foi de clima adverso, no entanto, a usina manteve elevados índices de produtividade e encerrou a temporada com uma moagem de 5,025 milhões de t de cana, número recorde dos últimos seis anos.

Com essa moagem, a usina atingiu também uma produção total de 172 mil t de açúcar e de 286 mil metros cúbicos de etanol, enquanto que na temporada de 2018/19, produziu 284 mil metros cúbicos de etanol e 155 mil t de açúcar cristal.

Segundo Jose Fernando Mazuca Filho, Diretor Financeiro e de Novos Negócios da Uisa, esses índices refletem o potencial da usina e os resultados da reestruturação empreendida nos últimos dois anos, com realização de investimentos em eficiência operacional e no aumento da produtividade.

LEIA TAMBÉM

Quatro décadas de sustentabilidade do etanol

 

“O resultado também demonstra nossa capacidade de superar um ano atípico, com instabilidade no preço do açúcar e um longo período de seca severa”, adiciona.

Com 94% de aproveitamento industrial no período 2019/20, a Uisa trabalha com a expectativa de chegar a sua capacidade total de moagem – 6,3 milhões de t em 2023. Para a safra 2020/21, seus executivos projetam resultados superiores aos atingidos na safra que se encerra agora.

“Vamos continuar a investir em nosso canavial e em tecnologias e equipamentos que permitam reduzir o consumo de combustível, que exijam menos manutenção e que ampliem constantemente nossa eficiência operacional”, afirma Mazuca.

Confira AMANHÃ entrevista EXCLUSIVA que a RPAnews fez com o presidente da UISA, José Arimatéia Calsaverini!