Compartilhar

As unidades produtoras de etanol do Centro-Sul comercializaram um total de 2,14 bilhões de litros de etanol em outubro, registrando retração de 29,81% em relação ao mesmo mês da safra anterior 2020/2021. Do total comercializado no período, 67,15 milhões de litros foram destinados para o mercado externo e 2,07 bilhões de litros vendidos domesticamente. Os dados são da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), em relatório quinzenal, divulgado hoje.

No mercado interno, as vendas de etanol hidratado alcançaram 1,23 bilhão de litros no mês passado, o que representa uma redução substancial de 34,92% sobre o volume apurado no mesmo período da última safra (1,89 bilhão de litros). A quantidade comercializada de etanol anidro, por sua vez, apresentou variação positiva de 5,27%, com 842,67 milhões de litros vendidos em 2021 ante 800,49 milhões de litros em 2020.

O diretor Técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, informou no relatório que “as vendas dos produtores no mês de outubro refletem o reajuste do mercado de combustíveis diante das condições de oferta e preços. No caso do etanol anidro, os níveis de estoque e produção oferecem garantia ao abastecimento mesmo nos meses em que não ocorrerá processamento de cana“.

Desde o início da safra (abril) até a segunda quinzena de outubro, o volume acumulado de etanol comercializado pelas empresas do Centro-Sul apresenta uma retração de 5,07%, com cerca de 16,90 bilhões de litros. Desse total, 993,47 milhões de litros foram destinados à exportação (queda de 44,87%) e 15,91 bilhões ao mercado interno (queda de 0,59%). Do total comercializado domesticamente, o etanol anidro representou 5,99 bilhões de litros (aumento de 21,88%) e o etanol hidratado corresponde a 9,91 bilhões de litros (queda de 10,56%)

Cadastre-se em nossa newsletter