Compartilhar

A produção de açúcar do centro-sul do Brasil caiu pela metade na segunda quinzena de outubro na comparação com o mesmo período do ano passado, à medida que a oferta de cana é reduzida com a finalização antecipada da safra por várias unidades e também com o setor focando a fabricação de etanol, informou nesta quarta-feira a Unica (União da Indústria de Cana-de-açúcar).

A produção quinzenal de açúcar somou 858 mil toneladas, recuo de 50,55% ante o mesmo período do ano passado, segundo dados da Unica, diante de uma queda de 36,79% na moagem de cana, para 17 milhões de toneladas.

A produção total de etanol do centro-sul do Brasil caiu 30,33% na segunda quinzena de outubro, para 1,05 bilhão de litros, enquanto a fabricação do combustível anidro (misturado à gasolina) teve menor redução, de 17,5%, para 526 milhões de litros.

O total de cana direcionada para etanol atingiu 62,96% na segunda quinzena de outubro, ante 56,49% no mesmo período da safra passada.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, disse que “as unidades produtoras seguem priorizando a fabricação de etanol anidro em função do compromisso para com a mistura obrigatória”.

“Para tanto, dada a limitação da matéria-prima disponível, as empresas têm aumentado a participação do biocombustível no seu mix de produção”, ressaltou ele em nota.

O setor foi afetado por seca e geadas na temporada atual, o que resultou também em uma antecipação do encerramento da safra de boa parte do setor.

O número de unidades operando até 1º de novembro foi de 134 empresas, enquanto 128 empresas já finalizaram a moagem no ciclo 2021/2022, sendo 57 empresas com encerramento na última quinzena. Nos primeiros 15 dias de novembro, 87 novas empresas devem finalizar a safra, adicionou a associação.

Cadastre-se em nossa newsletter