Apesar de aumento, preço do etanol continua competitivo para o consumidor

Os preço do etanol hidratado aumentou para a maior parte dos motoristas do país na semana passada, refletindo o repasse da alta do produto nas usinas.

De acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o produto subiu em 17 Estados e caiu em outros oito, além do Distrito Federal. Mais uma vez não houve pesquisa no Amapá.

Apesar da alta do biocombustível, o produto segue mais competitivo do que a gasolina em cinco Estados e com folga. O etanol é considerado economicamente mais vantajoso para a média da frota brasileira quando seu preço está abaixo de 70% do valor da gasolina.

Em São Paulo, principal polo consumidor do país, o preço médio do etanol subiu 0,19%, para R$ 2,591 o litro. Em relação à gasolina, a relação ficou em 63,5%. Em Minas Gerais, o preço subiu 1,1%, para R$ 2,85 o litro, e a relação ficou em 62,1%.

Em Mato Grosso, onde o etanol registra o preço mais barato do país e a maior vantagem ante a gasolina, o litro do biocombustível teve alta de 1,38%, para R$ 2,502 o litro. Em reação à gasolina, o preço ficou em 56,3%.

Na média nacional, o preço do etanol nas bombas subiu 1,09%. Na mesma semana (de 5 a 9 de agosto), o etanol subiu também 1,09% nas usinas paulistas, segundo o indicador Cepea/Esalq (sem contabilizar custos de frete e impostos).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui