Início Notícias Centro-Sul registra queda na produção de etanol

Centro-Sul registra queda na produção de etanol

Compartilhar

Nesta quarta (13), os dados que a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) revelaram mais informações sobre a produção sucroenergética. Quando o assunto é o etanol, constata-se que, no mês de setembro, as unidades produtoras do Centro-Sul comercializaram um total de 2,46 bilhões de litros de etanol, registrando retração de 15,02% em relação ao mesmo período da safra 2020/2021.

Do total comercializado no período, 194,45 milhões de litros foram destinados para o mercado externo e 2,26 bilhões de litros vendidos domesticamente. No mercado interno, as vendas de etanol hidratado alcançaram 1,31 bilhão de litros, o que representa uma redução expressiva de 25,32% sobre o montante apurado no mesmo período da última safra (1,75 bilhão de litros).

A quantidade comercializada de etanol anidro, por sua vez, apresentou aumento de 19,81%, com 954,2 milhões de litros vendidos em 2021 contra 796,45 milhões de litros em 2020.

Em nota, Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da Unica, explica que “o ajuste por meio dos preços deve equilibrar o mercado, adequando a demanda as condições de oferta mais limitada do etanol hidratado nessa safra. Por outro lado, os produtores estão priorizando a fabricação de etanol anidro, garantindo o pleno abastecimento da demanda mandatória associada à mistura do biocombustível na gasolina”.

Além disso, o executivo adiciona que “a redução nas saídas de etanol hidratado carburante no mês de setembro está em linha com a demanda apresentada pelas distribuidoras na reunião da mesa de abastecimento. A safra da região Norte-Nordeste, que a pouco se iniciou, já contribui para redução da cabotagem e transferências da região Centro-Sul”.

Desde o início da safra até o final de setembro, o volume acumulado de etanol comercializado pelas empresas do Centro-Sul se equiparou ao mesmo volume vendido em igual período do ciclo anterior: cerca de 14,75 bilhões de litros.

Desse total, revelou a Unica, 929,06 milhões de litros foram destinados à exportação (queda de 35,66%) e 13,82 bilhões ao mercado interno (aumento de 3,87%). Do total comercializado domesticamente, o etanol anidro representou 5,15 bilhões de litros (aumento de 25,07%) e o etanol hidratado corresponde a 8,67 bilhões de litros (queda de 5,62%).

“Apesar da retomada no consumo de combustíveis e da quebra histórica na safra canavieira, estamos em uma condição de equilíbrio entre a oferta e a demanda por etanol. A antecipação do cenário observado garantiu o correto funcionamento do mercado, com redução de demanda por hidratado e estímulos à fabricação de etanol anidro”, explicou Rodrigues.

Sair da versão mobile