Compartilhar

Valor médio do litro do etanol foi 0,59% abaixo do registrado no fechamento de março

Os preços médios registrados no Brasil para e o etanol e a gasolina nas primeiras semanas de abril apresentaram recuos na comparação com o fechamento do mês de março. De acordo com o último Índice de Preços Ticket Log (IPTL), o valor médio por litro do etanol registrou um recuo de 0,59% e foi encontrado à média de R$ 4,572.

Já o da gasolina foi 0,29% menor e o combustível foi comercializado a R$ 5,701 nos postos.

“Ambos os recuos são pouco significativos e abaixo de 1%. Ainda assim, se a tendência se provar durante todo o mês, podemos ter ao final de abril a primeira queda de preços desde maio de 2020, interrompendo uma sequência que já registrou dez aumentos consecutivos”, destaca Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

O  etanol de maior preço médio nas primeiras semanas de abril esteve no Rio Grande do Sul, com o litro a R$ 5,276. O maior aumento foi identificado no Acre, de 8,25%.

Já a gasolina mais cara registrada no Brasil continuou acima de R$ 6,00 neste início de mês. No Acre, o combustível foi comercializado pelo valor médio por litro de R$ 6,243. No Rio de Janeiro, segundo maior preço registrado, o valor encontrado foi de R$ 6,112. O maior aumento foi registrado no Amazonas, de 3,10% na comparação com o fechamento de março.

São Paulo segue com o etanol mais barato do País, após redução de 6,66% nos preços, que fez o combustível ser comercializado a R$ 3,644. Mas o maior recuo foi apresentado no Paraná, de 7,21% no valor médio por litro.

Em Santa Catarina foi identificado o litro da gasolina mais barato de todo o território nacional, a R$ 5,241. O Estado também registrou o maior recuo de preços do combustível, de 2,44% em relação ao fechamento de março.

No recorte entre as regiões, apenas Norte e Sudeste registraram aumentos de preços da gasolina em abril. Nos postos nortistas, o preço médio do combustível avançou 0,30%, e foi de R$ 5,736. Já o Sudeste apresentou um aumento de 0,03%, e registrou o combustível mais caro, a R$ 5,789.

A mesma Região Sudeste registrou a maior queda de preços do etanol, recuo de 4,29%, mas não o combustível mais barato, que foi encontrado no Centro-Oeste, a R$ 4,266. O etanol mais caro foi registrado no Norte, a R$ 4,813, após avançar 2,32% em relação ao fechamento de março. Outra Região que apresentou aumento no valor médio por litro do combustível foi o Nordeste, alta de 1,23%.

“O maior recuo de preços da gasolina foi apresentado pela Região Sul, de 1,85% nas primeiras semanas de março”, completa Pina.

Cadastre-se em nossa newsletter