Contratos do açúcar fecham mistos nas bolsas internacionais

Nessa terça-feira (10) os contratos futuros do açúcar negociados em Nova York, na ICE, registraram mais um dia de queda. O lote para maio/20 foi comercializado em 12.59 centavos de dólar por libra-peso, queda de 2 pontos. Na tela julho/20 a queda foi de 5 pontos, sendo os contratos firmados em 12.53 centavos de dólar por libra-peso. Os outros vencimentos desvalorizaram entre 12 e 19 pontos.

Ontem, a Reuters publicou dados da Agroconsulting sobre a safra de cana-de-açúcar no centro-sul do Brasil. Os números apontam que a moagem de cana nesta região foi estimada em 600 milhões de toneladas em 2020/21, aumento de 1,7% ante a temporada passada. É esperado também uma alta de 12% na produção de açúcar.

Em Londres, na ICE Europe, os contratos para maio/20 valorizaram 6,20 dólares e fecharam em US$ 361,80 a tonelada. O lote para agosto/20 foi firmado em US$ 358,20 a tonelada, alta de 2,60 dólares. Os demais contratos desvalorizaram entre 30 cents e 4,70 dólares.

Mercado doméstico

Nessa terça-feira, em São Paulo, a saca de 50 kg de açúcar cristal fechou em R$ 78,92, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP. Houve desvalorização de 1,51% quando comparado ao valor da véspera.

Mas. Desse modo. Mas. Desse modo.