EUA: 30 plantas processadoras de etanol de milho serão fechadas no país

Informações apuradas pelo Notícias Agrícolas com a ARC Mercosul dão conta de que nesta quarta-feira, 1º de abril, 30 plantas processadoras de etanol de milho serão fechadas nos EUA. A decisão chega em meio a uma crise nos preços do petróleo, uma guerra de preços entre Rússia e Arábia Saudita e, claro, a pandemia do coronavírus.

A decisão foi tomada por um grupo de indústrias em reunião na tarde desta terça-feira (31), e o fechamento é temporário, durante a quarentena, até que as margens melhorem.

“A guerra das energias – entre Rússia e Arábia Saudita – disparou uma crise no setor de petróleo, que passou para a gasolina,.que passou para o etanol. E com toda essa depreciação nos preços dos combustíveis,.as empresas que esmagam o milho para a produção de etanol e outros derivados começaram a ter margens negativas,.prejuízos”, explica Matheus Pereira, diretor da ARC.

E um dos maiores grupos processadores de milho para etanol dos EUA, ainda como relata o executivo,.já vinha contabilizando um prejuízo de cerca de US$ 2,60 por bushel do cereal processado para a produção de etanol e derivados.

“Então, infelizmente, se tornou inviável, com essa guerra das energias, a manutenção do esmagamento de milho. E o que fomentou essa aceleração da depreciação de preços foi o coronavírus, que colocou as pessoas em quarentena e reduziu o consumo de etanol, além destas processadoras terem que colocar seus recursos humanos também em isolamento”, explica.

Mas. Desse modo. Mas. Desse modo. Mas. Desse modo.